julho 9

Nova espécie de dinossauro é descoberta no Canadá

0
0

Em artigo publicado na revista científica Plos One, nesta quarta-feira, dia 08 de julho, um grupo de pesquisadores canadenses anuncia a descoberta de uma nova espécie de dinossauro. Batizado de Wendiceratops pinhornensis – em homenagem à pesquisadora Wendy Sloboda, caçadora de fósseis de Alberta e responsável pela descoberta do sítio onde foram achados vários dinossauros, incluindo este – o animal “viveu há 79 milhões de anos e é um dos mais antigos membros conhecidos da família de grandes dinossauros com chifres que inclui o conhecido Triceratops” (Estadão), um dos últimos gêneros conhecidos de dinossauros não-aviários, extinto há 66 milhões de anos. Estima-se que o Wendiceratops “tinha cerca de seis metros de comprimento e pesava uma tonelada” (Estadão), o que equivale ao peso de um hipopótamo.

A descrição foi feita a partir de mais de 200 fósseis “encontrados na Formação Oldman, no sul de Alberta, Canadá” (Estadão). “Descobrimos partes do corpo, das patas e dos pés. Temos grandes partes do crânio, o que nos permitiu obter uma boa descrição desta nova espécie de dinossauro”, afirmou Michael Ryan, do Museu de História Natural de Cleveland (Diário de Pernambuco). Segundo os cientistas, “o animal era herbívoro e possuía uma espécie de bico semelhante ao dos papagaios” (Estadão), provavelmente utilizado para cortar ervas que estivessem próximas ao chão.

wendiceratops 2

“A cabeça do Wendiceratops era cheia de adornos, incluindo uma série de chifres retorcidos” (Estadão) e uma estrutura em forma de “babado” (envolvida também por vários chifres) que se projetava para trás da cabeça formando algo como um escudo. De acordo com David Evans, curador de paleontologia do Museu Real de Ontário, o novo dinossauro também tinha um grande chifre vertical no nariz e provavelmente possuía chifres sobre os olhos, o que o torna “um dos mais impactantes dinossauros de chifres já encontrados” (Estadão).

De acordo com Wendy Sloboda, “os fósseis do Wendiceratops foram encontrados em setembro do ano passado, quando a equipe de Evans fazia prospecções no sítio descoberto por ela” (Estadão) em 2010. Ainda segundo a pesquisadora, o que há de mais interessante na nova espécie são os chifres que formam estruturas em forma de “babados”, que podem ser descritos, segundo ela mesma, como chifres ornamentais.

De acordo com Evans, o novo animal “ajuda a entender os primeiros estágios da evolução da ornamentação do crânio desse grupo de dinossauros com chifres” (Estadão). Para os amantes da Paleontologia e áreas afins esta é mais uma grande oportunidade de entender mais sobre os gigantes que habitaram a Terra há milhões de anos atrás; e para o ‘meninos grandes’ é tempo de esperar ansiosamente por mais uma réplica em miniatura para compor a coleção.

Núrya Ramos

 

Fontes:

http://ciencia.estadao.com.br/noticias/geraldescoberto-no-canada-novo-dinossauro-com-chifres-ornamentais-e-bico1721821

http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/ciencia-e-saude/2015/07/08/internas_cienciaesaude,585469/familia-dos-triceratopos-aumenta-com-novo-dinossauro-descoberto-no-canada.shtml

https://pt.wikipedia.org/wiki/Tricer%C3%A1topo

-94

agosto 8

Antigo Laboratório Astronômico é descoberto no Peru

0
0

Arqueólogos peruanos descobriram o laboratório astronômico mais antigo da América de que já se tem notícia até então. Localizado na região de Lambayeque no norte do Peru, estima-se que o laboratório tenha cerca de 4.000 anos. A descoberta aconteceu no prédio do complexo arqueológico de Licurnique, onde especialistas encontraram um petróglifo (representação de imagens geometrizadas e símbolos, geralmente associados, que registram fatos e mitos, comumente gravado em rochas de paredes internas e externas de cavernas, produzido por populações neolíticas ou calcolíticas) que idealizam ter sido na época um altar lítico, formado por uma rocha de grandes dimensões.

Lab Astronomico Peru 2

Sobre a superfície plana da rocha foram esculpidas várias observações astronômicas, utilizadas pelos antigos habitantes do local para monitorar as estrelas, o que permitia àquele povo prever a chegada das chuvas e organizar os períodos de plantio, colheita e consumo. Logo, uma das finalidades já conhecidas do laboratório é a agricultura. Além disso, os arqueólogos envolvidos nesta descoberta afirmam que o laboratório foi construído às margens de um rio que já não existe mais, embora seus vestígios sejam claramente visíveis.

Lab Astronomico Peru

As escavações no local continuarão a fim de que a equipe de profissionais possa encontrar mais evidências a respeito da época correta da construção, bem como demais objetivos que possam tê-la motivado.

Núrya Ramos

 

Fontes:

http://arquivosdoinsolito.blogspot.com.br/2014/08/laboratorio-astronomico-de-mais-de-4.html

http://astropt.org/blog/2014/08/04/foi-descoberto-um-antigo-laboratorio-astronomico-no-peru/?utm_source=astroPT+-+Novo+Post%21&utm_medium=email&utm_campaign=fa539636d4-Emails+enviados&utm_term=0_0804f6d887-fa539636d4-82389005

 

-63