agosto 15

Bernardo Guimarães – o precursor do surrealismo brasileiro

0
0

Bernardo Joaquim da Silva Guimarães – nacionalmente conhecido como Bernardo Guimarães – nasceu em 15 de agosto de 1825, em Ouro Preto (Minas Gerais). Filho de pai também poeta, formou-se na Faculdade de Direito de São Paulo (1851), cidade onde tornou-se amigo dos poetas Álvares de Azevedo (1831-1852) e Aureliano Lessa (1828-1861); os três, juntamente com outros estudantes, fundaram a Sociedade Epicureia – sociedade estudantil fundada em 1845 inspirada em Lord Byron.

Em 1852 tornou-se juiz municipal e de órfãos de Catalão (Goiás) – cargo que exerceu até 1854, sendo reassumido em 1861. Em 1866 é nomeado professor de retórica e poética do Liceu Mineiro de sua cidade natal. Em 1867 casa-se com Teresa Maria Gomes de Lima Guimarães, com quem teve oito filhos. Em 1873 passou a lecionar latim e francês em Queluz (Minas Gerais). Recebeu homenagem do Imperador Dom Pedro II no ano de 1881. Em 10 de março de 1884, Bernardo Guimarães veio a falecer.

O romancista e poeta é considerado o precursor do surrealismo no Brasil. Dentre suas obras, destaca-se A Escrava Isaura – romance publicado pela primeira vez em 1875 e adaptado à televisão em 1976. Escreveu também Cantos da Solidão (1852), O Garimpeiro (1872) e Poesias Diversas (1865). É patrono da cadeira de número 15 da Academia Mineira de Letras e da cadeira de número 5 da Academia Brasileira de Letras – esta última já tendo sido ocupada por Osvaldo Cruz e Rachel de Queiroz.

Núrya Ramos

 

Fontes:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Bernardo_Guimar%C3%A3es

https://pt.wikipedia.org/wiki/Sociedade_Epicureia

Google Imagens

-103