novembro 26

Descoberta tumba da época de Alexandre, o Grande

0
0

A descoberta de uma tumba de mármore da época de Alexandre, o Grande, fez com que voltasse sua atenção para a Grécia. A revelação da cripta de 2.300 anos localizada em Amphipolis debaixo das arenosas colinas do norte da Grécia, rendeu a arqueóloga grega responsável pela escavação – Katerina Peristeri – três prêmios apenas no último mês.

“A tumba pode ser o último lugar onde foram enterradas Roxane e Olímpias, esposa e mãe de Alexandre, ou pode ser o túmulo de um de seus generais, de acordo com teorias concorrentes” (Reuters).

Vista do campo em Amphipolis onde foi encontrada a tumba
Vista do campo em Amphipolis onde foi encontrada a tumba

Após seis anos de crise econômica, tumulto político e de um humilhante resgate financeiro internacional, a descoberta reacende as esperanças de um retorno à glória e ao poderio grego tão conhecidos mundialmente.

“As emissoras gregas de TV tem ficado obcecadas pelas descobertas da tumba – um mosaico de seixo que mostra o sequestro de Perséfone; duas figuras “Cariátide” esculpidas; restos de esqueletos em um túmulo de calcário. As peças estão sendo analisadas para identificação” (Reuters).

O mito e o fascínio em torno da imagem de Alexandre III da Macedônia – popularmente conhecido como Alexandre, o Grande ou Alexandre Magno – mantem esta figura histórica viva na memória de milhares de pessoas em todo o mundo. Morto precocemente aos 33 anos de idade, o corpo (ou, neste caso, os restos mortais) do herói grego ainda tem paradeiro desconhecido.

Núrya Ramos

 

Fonte:

http://br.reuters.com/article/worldNews/idBRKCN0JA11820141126

 

Post relacionadohttp://oraculo-decassandra.rhcloud.com/2014/10/14/pesquisadores-identificam-restos-mortais-de-filipe-ii/

 

-64


Tags:, , ,
Copyright © 2014. All rights reserved.

Posted 26/11/2014 by Núrya Ramos in category "Arqueologia

About the Author

Núrya Ramos é graduada em Serviço Social, pós-graduada em Políticas Públicas e Intervenção Social e atualmente é pós-graduanda em Gestão e Elaboração de Projetos Sociais. Atuou como tutora presencial na Universidade Anhanguera – UNIDERP (2012-2015) e como professora universitária no CEFELMA – Centro de Formação Educacional do Leste Maranhense (2012-2014). Apaixonada por literatura, música, cinema, culinária, mitologia, séries, futebol, fotografia, artes em geral e animais, também é poetisa amadora e flamenguista de carteirinha. Sonha em ser arqueóloga e percorrer o mundo desvendando os mistérios da nossa história.

Deixe uma resposta