outubro 10

Nordeste no alvo: o levante dos ignorantes travestidos de intelectuais

0
0

Bastou que as eleições de 2014 fossem levadas ao segundo turno para a disputa pela presidência entre a candidata da situação Dilma Rousseff e o candidato da oposição Aécio Neves, para que houvesse um verdadeiro levante de manifestações preconceituosas contra os nordestinos (a maioria delas usando os benefícios sociais existentes como justificativa para a escolha de determinadas classes). Escancaradas nas redes sociais sem o menor pudor ou receio de punição, as manifestações são o que de mais baixo e vulgar existe: palavrões, xingamentos, ódio, repúdio e etc.

Não é de hoje que o povo nordestino sofre ataques gratuitos de preconceito, porém com o avanço da tecnologia e a liberdade de expressão trazida pela internet essa onda de ataques se disseminou de maneira brutal e a cada dia mais ofensiva. Recentemente a cearense Melissa Gurgel foi eleita Miss Brasil 2014; desde que recebeu a faixa e é considerada a mulher mais bonita do país, a moça vem sendo alvo de expressões preconceituosas por ser nordestina e seu sotaque foi chamado de ‘sofrível’ nas redes sociais.

Google Imagens
Google Imagens

Em 2013 a estudante de Direito Mayara Petruso foi condenada pela Justiça Federal de São Paulo pelo crime de discriminação; a universitária fez comentários preconceituosos contra nordestinos em sua página no Twitter logo após a vitória de Dilma Rousseff no segundo turno das eleições de 2010. Mayara escreveu: “Nordestino (sic) não é gente. Faça um favor a SP: mate um nordestino afogado!”. A estudante recebeu punição de 1 ano, 5 meses e 15 dias de prisão, mas a pena foi convertida em prestação de serviço comunitário e pagamento de multa.

É interessante notar que após serem identificados e começarem a ser punidos todos os preconceituosos retrucam com as seguintes declarações: “Não sou preconceituoso(a)”, “Longe de mim ter preconceito”, “Fui levado(a) pelo momento”. Foi o que disseram Mayara Petruso e Patrícia Moreira – torcedora do Grêmio que durante um jogo pela Copa do Brasil deste ano chamou o goleiro do Santos, Aranha, de macaco.

Usuários preconceituosos tem aproveitado o espaço web para atirar sua ignorância e estupidez não só contra o povo nordestino, mas também contra homossexuais, negros, índios, e todas as outras minorias. No entanto, no caso em questão, defensores de outros candidatos (em especial de Aécio Neves) tem culpado o Nordeste pela escolha de governantes do PT e a permanência destes na Presidência da República.

Google Imagens
Google Imagens

Então surge a pergunta que não quer calar: de onde surge tamanho ódio gratuito? Os preconceituosos se referem ao povo nordestino como ignorantes, estúpidos, ‘mortos de fome’; porém se esquecem que muitos nordestinos ajudaram a erguer grandes cidades como São Paulo e Brasília; e que grandes nomes do cenário cultural brasileiro compõem-se de nordestinos, como: Jorge Amado, Ariano SuassunaRachel de Queiroz, Graciliano Ramos, Gonçalves Dias, Chico AnysioRenato Aragão, Marco Nanini, José Wilker, Vagner Moura, Herbert Vianna, Guel Arraes, Luiz Gonzaga, Caetano Veloso, Raul Seixas, Djavan e tantos outros.

O Nordeste do Brasil está entre os destinos turísticos mais procurados por brasileiros e estrangeiros, não só pelas belezas naturais (praias, cachoeiras,  chapadas e falésias) como pela riqueza histórica (casarões tombados, sítios arqueológicos, ruínas da era colonial), cultura popular (músicas, danças, literatura de cordel), gastronomia e festejos regionais, artesanato e etc. A riqueza nordestina é imensurável e incontestável.

Cada estado deste país, cada região, cada povo, tem seu valor, sua cultura, seu sotaque, suas peculiaridades que o tornam único dentre todos os outros povos do planeta. Vale lembrar que os preconceituosos de plantão parecem amargar um ódio irracional contra o povo nordestino, algo que tem soado um tanto quanto destoante no discurso hipócrita e maldoso metido a intelectual que vem sendo proferido, posto que não existem argumentos racionais (já que não pode mesmo haver racionalidade no preconceito).

Google Imagens
Google Imagens

É importante que se entenda que se há algum erro na escolha do governante desta nação, este erro não é culpa de um único estado, de uma única região ou de um único povo, e deve ser assumido por todos. Não foi só o Nordeste que foi às urnas no último dia 05; não é só no Nordeste que a então presidente Dilma Rousseff tem eleitores. Vejamos os números de estados que não pertencem à região em questão:

  • Minas Gerais: Dilma Rousseff (43%); Aécio Neves (39%).
  • Rio Grande do Sul: Dilma Rousseff (43%); Aécio Neves (41%).
  • Rio de Janeiro: Dilma Rousseff (35%); Aécio Neves (26%).
  • Amazonas: Dilma Rousseff (53%); Aécio Neves (19%).
  • Pará: Dilma Rousseff (52%); Aécio Neves (27%).
  • Amapá: Dilma Rousseff (50%); Aécio Neves (20%).
  • Tocantins: Dilma Rousseff (50%); Aécio Neves (27%).

Qualquer que seja o candidato ou partido pelo qual se tenha preferência que esta defesa seja feita de maneira justa com argumentos lógicos, racionais e decentes, e não com ataques imbecis contra um povo ou minoria. A democracia existe para que as opiniões possam ser expressas e respeitadas, desde que essas mesmas opiniões também contenham respeito em si. Será impossível chegar a um consenso enquanto houver atitudes como estas que apenas empobrecem o debate e o levam à baixeza moral e o ridicularizam. Se tais pessoas não tem argumentos dignos para discutir e defender suas opiniões que ao menos se calem e não cometam a mediocridade de achincalhar moralmente os que tem uma opinião contrária.

Preconceito é uma das formas mais estúpidas e imbecis de demonstrar sua própria pobreza intelectual e mental. O preconceituoso, quando manifesta suas atitudes, apenas faz saber a todos o quanto é mesquinho, ridículo e ignorante quanto a certos assuntos, e que não dispõe de um raciocínio decente para entrar em um debate limpo; pelo contrário, quando se vê desafiado ou em iminente derrota, destila toda sua mediocridade; e rebate com a única maneira que conhece de se sobressair: ofender moralmente o outro para se mostrar superior.

Este artigo é minha manifestação enquanto cidadã deste país e especialmente é minha expressão como mulher, descendente de índios e negros, e neste momento acima de tudo como nordestina; nascida nesta região linda, de belezas incontáveis, e de gente batalhadora. Meu Nordeste querido: minha região, meu orgulho.

Núrya Ramos

 

Fontes:

http://www.correio24horas.com.br/detalhe/noticia/justica-condena-estudante-mayara-petruso-por-preconceito-contra-nordestinos/

http://www.ebc.com.br/noticias/eleicoes-2014/2014/10/saiba-como-os-brasileiros-votaram-para-presidente-da-republica

 

Post relacionado:

Uma “banana” para o preconceito. Disponível em: http://oraculo-decassandra.rhcloud.com/2014/04/28/uma-banana-para-o-preconceito/

-79


Tags:, , ,
Copyright © 2014. All rights reserved.

Posted 10/10/2014 by Núrya Ramos in category "Ponto de Vista

About the Author

Núrya Ramos é graduada em Serviço Social, pós-graduada em Políticas Públicas e Intervenção Social e atualmente é pós-graduanda em Gestão e Elaboração de Projetos Sociais. Atuou como tutora presencial na Universidade Anhanguera – UNIDERP (2012-2015) e como professora universitária no CEFELMA – Centro de Formação Educacional do Leste Maranhense (2012-2014). Apaixonada por literatura, música, cinema, culinária, mitologia, séries, futebol, fotografia, artes em geral e animais, também é poetisa amadora e flamenguista de carteirinha. Sonha em ser arqueóloga e percorrer o mundo desvendando os mistérios da nossa história.

Deixe uma resposta